Adiada audiência que pode cassar prefeito de Maricá por abuso de poder econômico

Está em fase final processo onde prefeito Fabiano Horta é acusado de abuso de poder econômico e uso indevido da mídia

Tramita, na justiça eleitoral de Maricá, Ação judicial que pode encerrar o mandato do prefeito de Maricá, Fabiano Horta (PT), antes do fim do primeiro ano de governo. A  audiência de instrução e julgamento que estava marcada para essa quarta-feira, 2 de agosto, foi adiada, e não tem data definida. Horta, o vice-prefeito Marcos Ribeiro e o Partido dos Trabalhadores são réus por abuso de poder econômico e uso indevido da mídia, crimes cometidos durante o período eleitoral do ano passado. A única testemunha do processo foi assassinada em Maricá em abril desse ano.

Na Ação de Investigação Judicial Eleitoral  apresentada em agosto do ano passado pela coligação Pra Viver Melhor, consta como principal prova um vídeo onde funcionários comissionados da Prefeitura de Maricá utilizam um carro, a serviço da Prefeitura, para distribuir jornais na cidade com a notícia de pesquisa eleitoral favorável ao petista. Horta foi candidato do então prefeito Washington Quaquá.

A distribuição gratuita de diversos exemplares ocorreu durante o evento da Festa da Padroeira, em 15/08/2016, mesma data de publicação da reportagem relacionada a pesquisa eleitoral. Ainda segundo a AIJE, o número de exemplares da referida edição do jornal  não foi compatível com o número de exemplares normalmente postos à venda nas bancas do município.

O processo não terá oitiva de depoimentos, já que a única testemunha, responsável pela gravação do vídeo, foi morta a tiros em Maricá, em abril desse ano. Marcos Vinícius de Souza Borges estava em um bar na Rua João da Cunha Melo, no bairro de São José do Imbassaí, quando dois homens chegaram ao comércio e um deles fez disparos contra Marcos, que morreu no local.

Encerrada a audiência de instrução, quando são apresentadas as provas finais do processo, a próxima fase é a sentença judicial.

Leia Também

Casimiro de Abreu gasta cerca R$ 1,3 milhão com servidores de fora

Funcionários de outros municípios pesam na folha de pagamento A Prefeitura não informa onde estão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *