Adiamento de licitação sob suspeita Araruama

Pregão de R$ 12 milhões foi suspenso sem nenhuma explicação e haveria quem defendesse a permanência da atual locadora de máquinas pesadas e caminhões

Embora não tenha equipamentos próprios, a empresa Macario’s Comércio Serviços e Transporte – contratada inicialmente sem licitação pela prefeita Lívia Belo (foto) – está atuando desde janeiro de 2017 no município de Araruama, locando caminhões e máquinas pesadas para os serviços de manutenção das vias públicas, e poderá continuar operando junto à Prefeitura por mais tempo. Isto porque, sem qualquer explicação – segundo reclamam representantes de pelo menos duas empresas interessadas no negócio – o pregão para um novo contrato com o mesmo objeto, que estava marcado para o dia 8 deste mês foi adiado sine die pela Comissão de Licitação. Com isso, a Macario’s pode vir a ser beneficiada com uma prorrogação, já que seu contrato com a municipalidade termina em maio e um loby pela renovação estaria sendo feito por três vereadores.

Pegos de surpresa com o aditamento da licitação e preocupados com o fato de que a Prefeitura não ter ainda se pronunciado sobre o assunto, representantes das empresas Leviticos Construções e J Oliveira Prates – interessadas no contrato que pode chegar a R$ 12 milhões – se manifestaram junto à Prefeitura cobrando a retomada do certame, que foi aberto a pedido do secretário de Obras e Serviços Públicos Paulo Ferreira Cerca.

Na justificativa para abertura de um novo processo licitatório o secretário apontou a grande demanda pelo serviço e a necessidade de padronizar a frota com equipamentos mais novos. Paulo Ferreira apontou que alguns dos equipamentos locados atualmente têm até 20 anos de fabricação e ele quer máquinas e caminhões com, no máximo, 10 anos de fabricação.

Em sua manifestação, por exemplo, o representante da Leviticos Construções e Transportes alertou a Prefeitura para o fato de atual contratada não ter uma máquina sequer em seu patrimônio, o que não impediu que a Macario’s fosse contratada sem licitação no início da atual gestão e depois vencido uma licitação com o mesmo objeto.

Confira também

Moro nega que projeto anticrime signifique licença para matar

A proposta do projeto de lei anticrime que o governo federal apresentará ao Congresso Nacional, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *