Alto Paraíso de Goiás um destino para férias zen

Se você está procurando um destino diferente com muita aventura e emoção para suas férias, então seu destino é Alto Paraíso de Goiás. A cidade está localizada distante 423 km da capital Goiânia e bem mais perto do Distrito Federal, ficando apenas 221 km de Brasília.

Alto Paraíso de Goiás recebe turistas do mundo inteiro atraídos pela beleza do lugar, com suas mais de 120 cachoeiras catalogadas. O clima de misticismo e espiritualidade é muito presente na cidade.

Por lá, a cozinha vegetariana é muito variada, em razão da influência de pessoas de diferentes partes do Brasil e do mundo que se mudaram para a cidade e são proprietárias de restaurantes, lanchonetes e pousadas que oferecem uma comida saudável, criativa e saborosa.

Em Alto Paraíso de Goiás está a Vila de São Jorge, porta de entrada para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, que detém o título de Patrimônio Natural da Humanidade da UNESCO. 

A cidade tem um alto astral só seu, onde pulsa a espiritualidade para quem busca se interiorizar. Ou simplesmente, um lugar de paz e vivências de bem estar para quem quer apenas descansar. O município acomoda uma charmosa rede de hotéis, pousadas e campings com capacidade de aproximadamente 3500 leitos. Em toda a região o turista vai encontrar pousadas aconchegantes, SPAs, espaços místicos e templos para todos os gostos.

O mundo das águas de Alto Paraíso de Goiás é magnifico! Se prepare para conhecer belas cachoeiras que variam de cores, tamanhos e níveis de acesso.

Não deixe de conhecer as águas termais do Morro Vermelho. Na Fazenda Morro Vermelho existem três piscinas com a água atingindo quase 33°. As três são rasas, com pouco mais de um metro de profundidade. Como os dias na Chapada podem ser quentes até no inverno, gostoso é ir à noite, mas só até às 23 horas (depois fecha). O local tem uma pequena estrutura e oferece refeições.

A Cachoeira das Almécegas I é uma belíssima cascata com 45 metros de queda e cortinas que se espalham pelas rochas. Pode ser vista de cima ou de baixo, onde há uma deliciosa piscina natural. O local é ótimo para a prática do cachoeirismo (descida de rapel pelo leito da queda d’água). As operadoras de turismo locais oferecem a atividade.

Bem menor que sua xará, a Almécegas II é uma queda de 15 metros. Mas tem excelentes locais para banho, além de ser mais acessível.

Conhecer o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros pode ser inesquecível. São diversas formações vegetais; centenas de nascentes e cursos d’água; rochas com mais de um bilhão de anos, além de paisagens de rara beleza, com feições que se alteram ao longo do ano. O Parque também preserva áreas de antigos garimpos, como parte da história local.

A caminhada e banhos de cachoeira são as principais atividades no Parque nas imensas paisagens da Chapada numa viagem pelo Cerrado brasileiro em antigas rotas usadas por garimpeiros, que hoje são utilizados pelos visitantes.

Na Trilha dos Cânions e Carioquinha são 9 km de trilha (ida e volta) pedregosa, porém plana e sem muitos aclives, passando por bicas de água pura e paisagens belíssimas. Na Cachoeira das Cariocas, o Rio Preto se separa em duas quedas e cai espalhando-se em um anel com mais de 20 metros de largura. A descida até o poço é bem íngreme e exige muito cuidado. Seguindo pela trilha, chega-se ao Cânion II, onde é preciso atravessar os grandes paredões estreitos que margeiam o rio para se chegar a um poço profundo de águas escuras, porém límpidas e transparentes.

Já na Trilha dos Saltos do Rio Preto, você vai ter que tirar de 4 a 6 horas para fazer esse percurso. São 9 km de caminhada (ida e volta). A trilha, sinalizada por setas amarelas é quase toda em terreno acidentado e pedregoso, mas de grande beleza. Passa pelo garimpo de cristal de quartzo que foi o maior da região e se encontra inativo há mais de 50 anos, e também por campos rupestres entre a Serra de Santana e a Serra do abismo, e admiráveis veredas que são uma bela amostra do esplendor da Chapada dos Veadeiros. O ponto alto do percurso é o Mirante do Salto com sua vista impressionante. Do alto de 120 metros, o Rio Preto se precipita em uma cachoeira espetacular. É de perder o fôlego. Mais adiante se encontra o segundo salto, com 80 metros de altura. Ali, há um belo poço onde se pode nadar a uma distância segura das fortes correntes provocadas pela queda d’água.

Para os místicos, a opção é visitar o Jardim de Maitreya, considerado uma visão do paraíso na terra. Quem visita a Gota, um espaço de música e silêncio, considera o lugar emocionante e inesquecível. Alto Paraíso de Goiás também é o lugar ideal para a prática da meditação e para quem busca a paz interior.

Procure já seu agente de viagens e passe férias verdadeiramente zen!

Confira também

Juiz determina remoção de paciente com problemas renais de pronto-socorro de Rio das Ostras

Foi preciso determinação do juiz Henrique Assumpção, dada nesta sexta-feira (17) para que um paciente …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *