Ambição e luta pela sobrevivência são os ingredientes de “Treze Dias Longe do Sol”

Qual é o limite do ser humano quando soterrado por escombros e pelas consequências de seus atos?

 O que você faria se ficasse soterrado e aparentemente sem chance alguma de sair de debaixo dos escombros? E qual seria o seu comportamento se houvesse outras vítimas na mesma situação; pessoas completamente diferentes de você? O que você faria se você fosse soterrado pelas consequências de seus atos? Essas são as perguntas que a minissérie “Treze Dias Longe do Sol” pretende responder. A produção estreou na Globo Play no feriado de Finados, dia 02 de novembro, e será mostrada na TV aberta em janeiro.

Elenco e direção da minissérie “Treze Dias Longe do Sol” / João Miguel-RG

A história escrita por Elena Soárez e Luciano Moura narra o drama ocasionado pelo desabamento de um prédio. Debaixo dos escombros, nove soterrados lutando pela sobrevivência. Acima deles, a barbárie que emerge da busca pelos culpados.  

Com linhas modernas e aspecto funcional, a imponente construção de dez andares em centro de terreno parece pronta. Por que, então, o Centro Médico Dr. Augusto Rupp ainda não foi inaugurado? Por que as centenas de consultórios médicos ainda não receberam pacientes? Por que os laboratórios de última geração não começaram a funcionar?

Carolina Dieckmann e Selton Mello, protagonistas de “Treze Dias Longe do Sol”, durante festa de lançamento da produção / João Miguel-RG

Se por fora tudo é sólido e bem-acabado, por dentro, uma insuspeita instabilidade reflete as disputas que o engenheiro responsável Saulo Garcez (Selton Mello) trava contra o tempo, contra os números e contra si mesmo.

A obra está atrasada. O malabarismo para reduzir o orçamento ao mínimo vai tornando o empreendimento inadministrável. E a tensão de Saulo, que não mede esforços para atingir o objetivo maior de sua vida, começa a cobrar seu preço.

O diretor Luciano Moura e o ator Enrique Diaz, que interpreta Newton da Nóbrega / João Miguel-RG

Soluções precárias e temerárias vão virando um estilo naquele que era conhecido como o melhor profissional do mercado. Com a cumplicidade de Gilda (Debora Bloch), seu braço-direito e diretora financeira da Baretti Engenharia, Saulo chegou até ali. Mas no limite onde agora se joga, nem a inquebrável Gilda concebe apoiá-lo. Paciência. Saulo atingiu um ponto de “não-retorno”. Na fronteira em que se encontra, é matar ou morrer.

E, em um dia em que já toureia com uma persistente rachadura, com um fornecedor que cobra atrasados e com a escassez de funcionários mal tapeada com a contratação de mão-de-obra informal, Saulo recebe a imprevista “visita” da filha do dono do Centro Médico – Marion Rupp (Carolina Dieckmann).  A estonteante médica, com quem Saulo teve um tórrido romance bruscamente interrompido não faz tanto tempo, está ali para entender os motivos do atraso na entrega do prédio.

O ator Lima Duarte interpreta o poderoso Dr. Augusto Rupp, dono do prédio que desabou. O local fora construído para abrigar uma badalada clínica médica / Ramón Vasconcelos-RG

Chove pesado quando Saulo vê Marion chegar. Não precisa ser nenhum especialista para perceber uma série de irregularidades e improvisos naquele fim de obra, e Marion não deixa escapar nada. Até mesmo os cinco andares de garagem subterrânea Marion quer conferir.

Quando atingem o “S5”, último pavimento de garagem subterrânea, um dos operários percebe algo de muito errado: água brotando da parede. E, então, a água da pesada chuva que vinha se infiltrando silenciosamente no terreno atinge um volume crítico e pressiona uma parede de contenção de concreto. O gigante de concreto e ferro desaba. E engole quem estava dentro. Quantos feridos? Quantos mortos? O tempo dirá. De certo, ali sob os escombros: Saulo, Marion, o mestre-de-obra Jesuino e outros seis sobreviventes soterrados.

Entre ferros retorcidos, grandes blocos de cimento, um teto parcialmente desabado e muita, muita poeira, os nove sobreviventes tentam entender o que aconteceu.

Os atores estreantes globais, Demick Lopes e Arilson Lopes, na pele de seus personagens Zica e Benê, dois dos operários soterrados / Ramón Vasconcelos-RG

Depois da tragédia, o mundo se dividiu entre o povo de cima e o povo debaixo da terra. Para os soterrados, trata-se de apagar diferenças e juntar-se na luta pela vida. Para os demais – a despeito da aparente segurança da superfície – terá início uma caçada sangrenta por culpados. Gilda (Débora Bloch), Vitor Baretti (Paulo Vilhena) e Newton da Nóbrega (Enrique Diaz) engendrarão um “gato-e-rato” para se livrar de prejuízos e culpas inescapáveis.

Lá embaixo, todos viram um; lá em cima é olho por olho, dente por dente. Onde se esperava a barbárie emerge a civilidade; e onde se contava com a civilidade, eclode a barbárie. Paradoxos e desdobramentos imprevistos antes de uma tragédia desse porte se abater sobre essas vidas.

Fazendo a ligação entre o mundo de cima e o mundo de baixo está o Tenente Coronel do Corpo de Bombeiros, Marco Antônio (Fabrício Boliveira). Embora esteja lá em cima, seu coração e mente estão com o povo de baixo. Quando toda esperança se esvai, quando os vivos já botam os sobreviventes na conta dos mortos, Marco Antônio é o único que fica de pé, mantendo o portal aberto. Se os soterrados voltarem a ver a luz do sol, muito se deverá ao incansável bombeiro.

“Treze Dias Longe do Sol” tem enredo instigante e prende a atenção do expectador. Mesmo sendo uma obra de ficção, promete trazer grandes lições para a vida real. Para quem assina a Globo Play, já está disponível. Para os demais, a minissérie chega à tela da Globo em janeiro. Vale a pena conferir.

Quem é Quem?!

SAULO (Selton Mello) – Engenheiro da Baretti Construtora, onde fez de tudo para conquistar seu lugar ao sol. Roubou o primeiro emprego – ainda como estagiário – de Newton, seu amigo. Determinado a comprar a empresa pela qual tem dado a vida, Saulo faz de tudo para levantar o dinheiro. Já casado, teve um romance com Marion. Os dois se reencontrarão sob os escombros.

– MARION RUPP (Carolina Dieckmann) – Médica, filha única do doutor Rupp, dono do centro médico. Com Saulo, teve um romance de pouco mais de um ano e partiu para os Estados Unidos assim que percebeu que o romance não tinha futuro. O amor que deixaram de lado vai retornar com força, violência e verdade.

– NEWTON DA NÓBREGA (Enrique Diaz) – Professor de Cálculo na faculdade de Engenharia, ex-colega e rival de Saulo, com zero traquejo social, separado e pai de uma filha. Com a tragédia, Newton vai descobrir por que Saulo precisava de um amador a seu lado naquela obra especificamente.

– GILDA (Debora Bloch) – Diretora financeira da construtora, aliada de Saulo no plano de comprar a parte de Baretti na empresa. Foi amante do dono da empresa por longos anos.

– VITOR BARETTI (Paulo Vilhena) – Filho do dono da construtora. Cursou Marketing, trabalha na Baretti Construtora, mas assim que o pai morre resolve viver sua própria vida.

– ILANA KRIEG (Maria Manoella) – Filha do megaconstrutor Samuel Krieg. Conheceu e se apaixonou por Saulo na faculdade, mas nunca sentiu que ele sentia o mesmo por ela. Quando o prédio cai, mesmo separada de Saulo, percebe que ainda o ama.

– MARCO ANTÔNIO (Fabrício Boliveira) – Tenente-coronel do Corpo de Bombeiro assume a dianteira no trabalho de resgate de vítimas do desabamento. Não enxerga limites para resgatar possíveis sobreviventes. Carrega uma tragédia. 

– DR. RUPP (Lima Duarte) – Dono do centro médico e de uma seguradora de saúde é pai de Marion. Aos 70 anos é multimilionário, dono da verdade e julga-se acima da lei.

– SAMUEL KRIEG (Luciano Chirolli) – Megaconstrutor, pai de Ilana. Planeja comprar a parte de Vitor Baretti na construtora só para frustrar o sonho do ex-genro Saulo.

– MESTRE DE OBRAS JESUINO (Antônio Fábio) – Trabalha com Saulo há mais de 15 anos e sempre o teve na melhor conta. Jesuíno tem uma filha, Yasmin, que não vê há mais de um ano e que, agora, aparece grávida. Um dos soterrados.

– BENÉ (Arilson Lopes) – Eletricista. Também faz parte da equipe de Saulo e Jesuíno há muitos anos. Apesar da falta de agilidade física, sabe tudo de elétrica. Um dos soterrados.

– DARÉU (Rômulo Braga) e DARIO (Glauber Amaral) – Irmãos inseparáveis, de olhos rasgados e cabelos escorridos. Fazem parte do grupo de operários maranhenses e foram soterrados

 – ZICA (Démick Lopes) – Rude e mau caráter. Incapaz de pensar coletivamente. Tem uma relação com o jovem e delicado pedreiro Altair. Também veio do Maranhão e também foi soterrado

– MESSIAS (Marcos de Andrade) – Pequeno, franzino, mentalmente instável. O operário maranhense soterrado 

– ALTAIR (Pedro Wagner) – Pedreiro. Tem um caso secreto com o rude Zica. Não foi soterrado, nem despachado para o Maranhão.

 – YASMIN (Camila Márdila) – Filha de Jesuíno. Criada longe do pai, reaparece grávida de nove meses.

– NEY LOPES (Eucir Souza) – Superior de Marco Antônio. Lenda viva quando se trata de desabamentos e deslizamentos de grande porte.

– ROGÉRIO (Alexandre Cioletti) – Assistente de Gilda, discreto e eficiente.

 

Confira também

Alerj ignora protestos e vota pela libertação de deputados presos

Em meio a protestos do lado de fora, ao som de bombas e cheiro de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *