ASSASSINO DE MULHERES VIRA REÚ EM NOVA FRIBURGO

Preso no dia 7 de outubro após confessar em depoimento o assassinato de duas mulheres no distrito de Mury, Rodrigo Alves Marotti virou réu em processo que apura a morte da artista plástica Alessandra dos Santos Vaz e de sua amiga, Daniela Mousinho. Ambas morreram em consequência de queimaduras após serem trancadas em uma casa incendiada pelo acusado.

Alessandra, que teve 80% do corpo queimado, morreu na tarde do dia (11) em um hospital particular da cidade. Já sua amiga Daniela morreu dois dias antes. Após incendiar a casa, Rodrigo fugiu no carro de uma das vítimas e acabou se envolvendo em um acidente. Ao buscar ajuda em um posto da Polícia Militar, em Lumiar, os agentes o levaram para a delegacia, onde ele acabou confessando o crime.

A decisão do juiz Marcelo Alberto Chaves Vilas, em exercício na 1ª Vara Criminal de Nova Friburgo, dada na quinta-feira a (31/10), ratificou a prisão preventiva do criminoso. Foram analisados os depoimentos e a própria confissão do acusado na Delegacia de Polícia, bem como o histórico de ameaças e agressões. Segundo o juiz, o modo de agir de Rodrigo que ateou fogo em um colchão, usado para bloquear o quarto onde as vítimas estavam, revelam o caráter hediondo do crime.

Em seu depoimento, Rodrigo alega que “perdeu a cabeça” porque Alessandra era sócia dele, mas não cumpria sua parte após o fim do relacionamento.

Ainda na decisão, o juiz destaca que a própria Alessandra relatou que seu ex-companheiro não aceitava a separação e que ele estava completamente alterado e drogado.

“Extravasando o acusado sentimento embutido em comportamento ‘machista’ com atos de violência contra a pessoa do sexo feminino com qual tinha relacionamento afetivo, cometendo este crime brutal apenas por não aceitar o fim do relacionamento”, escreveu o juiz.

Segundo o magistrado trata-se de um “crime inadmissível que deve ser duramente combatido. E a sociedade precisa de uma resposta rápida da Justiça”.

Confira também

Polícia prende dois homens por suspeita de praticar rinha de galo em Barra do Piraí

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu dois homens, por suspeita de crime ambiental, em uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *