Atividade física é uma arma poderosa contra a celulite

Todas as mulheres buscam uma receita infalível contra os tais furinhos na pele

Pele lisa nas pernas é o sonho de todas as mulheres. Para conseguir isso, o primeiro passo é cuidar da alimentação. Cuidado com a ingestão de gorduras, açúcares e sal / GB Imagem

Celulite é um assunto inesgotável, da mesma maneira é uma luta diária acabar com ela. Cuidar da alimentação é o primeiro passo para reduzir a celulite, assim como aliar a reeducação alimentar com exercícios físicos.

Pessoas com peso normal podem apresentar os furinhos, mas o ganho de peso e a obesidade agravam o quadro. Hidratação inadequada, dietas ricas em sódio, açúcares e carboidratos refinados (como a maioria dos produtos industrializados) pioram muito a situação.

A famosa combinação de exercícios aeróbicos e musculação traz sempre bons resultados. A explicação é que as atividades aeróbicas proporcionam uma melhora na aptidão cardiorrespiratória, e claro, podem contribuir na queima de gordura; a musculação  promove gasto calórico, aumenta o volume e a tonicidade muscular, ou seja, garante uma melhora na estética corporal.

A celulite é, em geral, acompanhada de um edema, que comprime os capilares, acentuando a má circulação e o próprio edema. As trocas entre as células e o sistema circulatório diminuem simultaneamente, fazendo com que as células adiposas armazenem gordura em excesso e aumentem de volume. Junto com o edema, elas passam a comprimir todas as estruturas ali presentes. Ter mais músculos e menos gordura são fundamentais para emagrecer e conquistar um corpo livre de celulites. Quando a gordura diminui, automaticamente aumenta o aporte sanguíneo e melhora o quadro inflamatório. As modalidades musculação e ginástica localizada melhoram a tonicidade muscular, ajudando a disfarçar a celulite. O aumento no volume dos músculos comprime o tecido gorduroso, o que torna a pele mais lisa.

A celulite ataca principalmente as mulheres. Geralmente as regiões mais afetadas são as pernas e os quadris. Combinar alimentação natural e exercícios físicos é uma medida contra os famigerados furinhos / GB Imagem

Para iniciantes, é recomendado fazer aulas pelo menos três vezes por semana e aumentar a frequência gradualmente. Em geral, após três meses de disciplina nos treinamentos e com uma alimentação balanceada, já se nota uma boa melhora nas regiões afetadas pela celulite.

Os exercícios aeróbios e os anaeróbios podem ser feitos no mesmo dia ou intercalados, dependendo da disponibilidade do praticante. O ideal é intercalar os dois para que seja possível ter estímulos distintos e dessa forma dispor de tempo para a recuperação.

Nas mulheres, as regiões do corpo que costumam ser mais atingidas pela celulite são as pernas e os quadris. Portanto, o trabalho contra resistência nessas áreas deve ser intensificado.

Existem alguns aparelhos de musculação especialmente indicados para os membros inferiores, e que ajudam a combater a celulite: leg squat (glúteos e parte posterior de coxa); leg press (glúteos, quadríceps, posterior de coxa e panturrilha); cadeira abdutora (musculatura externa da coxa e glúteos); adutora (parte interna da coxa); máquina de glúteos (quadris, glúteos e posterior de coxa) e cadeira extensora (quadríceps e parte anterior da coxa).

Em termos de prática de atividade física, a diferença no treinamento para combater uma celulite discreta ou mais acentuada está na intensidade.

Teoricamente, se o estágio do problema é inicial, os objetivos serão alcançados com mais rapidez. Entretanto, se deve considerar as diferenças metabólicas de um organismo para o outro. Se uma aluna apresenta uma celulite  acentuada, mas tem um metabolismo mais acelerado, ela se beneficiará mais rapidamente do programa de exercícios. Uma dica importante: não desanime se a sua colega de academia obtém resultados mais rápidos do que você. Cada organismo tem o seu próprio ritmo. O importante é não desistir. Aos poucos, você verá que o esforço é recompensador. Pense nisso.

Confira também

A saga de Maria Moura

Sucesso absoluto de audiência, a minissérie também foi lançada em DVD Maria Moura era uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *