“Avenida Brasil” volta à tela da Globo

O Leblon de Manoel Carlos e o Divino de João Emanuel Carneiro vão se encontrar no “Vale a Pena Ver de Novo”. Entre a segunda e a sexta da próxima semana, as emoções finais de “Por Amor” dividem a faixa com o retorno de “Avenida Brasil”, nesta ordem de exibição.

Em “Avenida Brasil”, Adriana Esteves apareceu na pele de uma vilã, Carminha, que aguçava a raiva do telespectador, tantas eram as suas maldades / Raphael Dias-RG

A trajetória de sucesso de “Por Amor” no horário se encerra com cenas históricas, que não perdem a força ao serem revistas em qualquer tempo. A revelação do grande segredo de Helena (Regina Duarte) para Eduarda (Gabriela Duarte), reconciliações, redenções e o final das vilãs  Branca (Susana Vieira) e Laura (Vivianne Pasmanter) antecedem os primeiros passos da saga de vingança, amor e traição de “Avenida Brasil”. É hora de matar a saudade de personagens inesquecíveis como Carminha (Adriana Esteves), Nina (Debora Falabella), Tufão (Murilo Benício), Jorginho (Cauã Reymond), Leleco (Marcos Caruso) e Max (Marcelo Novaes). 

A história de amor da jovem viúva Carminha (Adriana Esteves) e do craque de futebol Tufão (Murilo Benício) parecia digna dos contos de fadas. Mas o subúrbio do Rio esconde, por trás desse aparente mundo de felicidade, uma trama de mentiras, maldades e traições. Tudo vem à tona com a chegada de Nina (Débora Falabella), nova identidade de Rita (Mel Maia), a pequena órfã que muitos anos antes Carminha abandonou à própria sorte em um lixão com a ajuda de Max (Marcello Novaes), seu cúmplice e amante. 

A sede de vingança de Nina esbarra em seu amor por Jorginho (Cauã Reymond), filho de Carminha e Tufão, jogador do Divino Futebol Clube. Apesar de um conturbado relacionamento com a mãe, ele encontra abrigo no amor e nas divertidas confusões do resto da família: o avô, Leleco (Marcos Caruso), a avó, Muricy (Eliane Giardini); a tia, Ivana, (Letícia Isnard); e a irmã, Ágata (Ana Karolina Lannes). Personagens que formaram um mosaico da vida do subúrbio carioca, lançaram tendências, conquistaram corações e garantiram, para sempre, um lugar na história da TV brasileira. 

Escrita por João Emanuel Carneiro, com direção de núcleo de Ricardo Waddington e direção-geral de Amora Mautner e José Luiz Villamarin, “Avenida Brasil” foi um sucesso muito além das fronteiras brasileiras, sendo vendida para mais de 150 países. A novela também foi indicada ao prêmio Emmy Internacional de Melhor Novela em 2013.

Confira também

O primeiro imperador do Brasil

Pedro de Alcântara Francisco António João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *