DESTAQUE

Deputado acusa Witzel por improbidade administrativa

Governador teria desviado dinheiro de hospital e polícias para gastos com propaganda 

Anunciado em 2013 pelo ex-governador e hoje detento do sistema penal, Sergio Cabral, o Hospital da Mãe, no bairro de Colubandê, , em São Gonçalo é o retrato do descaso com a Saúde naquele município. Por conta do abandono da construção, o deputado Fillppe Poubel (PSL) acionou o Ministério Público.  Há suspeita de improbidade administrativa e dano ao erário cometidos pelo governador do estado, Wilson Witzel.

Orçada em R$ 37 milhões, a obra do Hospital da Mãe começou durante a gestão do ex-governador Sérgio Cabral, mas foi paralisada em 2015. Desde então, a estrutura do prédio (esqueleto) vem sendo deteriorada. 

O abandono também prejudica a segurança da população, visto que o prédio virou local de consumo de drogas, esconderijo de criminosos, além de ponto de desova de material roubado, conforme vistoria realizada por  Poubel.

Segundo o deputado,  Witzel transferiu R$ 6 milhões do Fundo Estadual de Saúde e R$ 5 milhões das polícias civil e militar para gastar com propagandas  do seu governo, mesmo com as restrições do Regime de Recuperação Fiscal. A denúncia de improbidade foi encaminhada ao procurador-geral de Justiça, Marcelo Lopes Silva.

 “É inaceitável ver desperdício de dinheiro público enquanto estão investindo milhões em propaganda. Apesar das promessas, nada foi feito pela atual gestão em prol do Hospital da Mãe. Há anos o abandono da obra vem prejudicando a saúde e segurança da população gonçalense. Estou fazendo o meu papel, que é o de fiscalizar e cobrar as providências a quem de direito”, afirma o deputado Filippe Poubel.

O projeto inicial do Hospital Estadual da Mãe previa que um andar inteiro do prédio de cinco pavimentos fosse destinado a uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) neonatal com 36 leitos, que não existe na rede pública de saúde da cidade.

.

One Reply to “Deputado acusa Witzel por improbidade administrativa

  1. Enfim, uma voz gonçalense na ALERJ com intrepidez para denunciar a inércia do governo fluminense para com a segunda maior cidade do RJ em número de habitantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *