Empresa de Caxias atua em Casimiro de Abreu sem licitação

E a Prefeitura ainda não divulgou o contrato emergencial

Embora nenhum processo licitatório para esta finalidade tenha sido aberto pela Prefeitura, que também não divulgou contrato emergencial algum com este objeto, equipes da Hashimoto Manutenção Elétrica e Comércio estão atuando em Casimiro de Abreu. Sediada em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, a empresa só pode prestar serviço ao município se tiver sido oficialmente contratada para isso, o que nem os membros da Comissão de Licitação sabem se ocorreu de fato, uma vez que nada foi informado pelo ‘andar de cima’ da administração municipal, que se limitou a mandar suspender a divulgação do edital do pregão presencial, que estava pronto para ser publicado.

Tudo indica que um contrato por dispensa de licitação, com a Prefeitura alegando emergência, vai ser publicado com data retroativa, uma manobra muito comum nestes casos. Até o final do expediente desta terça-feira (12) a administração municipal havia disponibilizado o tal contrato, mas o certo é que a licitação foi cancelada. Resta saber qual a justificativa, já que o prefeito Paulo Dames está no novo mês de mandato, tempo de sobra para abrir e concluir o processo licitatório.

De acordo com uma fonte ligada ao governo, o edital que sustentaria o pregão para contratar uma prestadora de serviços para fazer a manutenção do sistema de iluminação pública estava pronto há mais de um mês, mas o setor de licitações teria recebido ordem para não publicar o aviso, pois seria feita uma dispensa de licitação por motivo de emergência.

Confira também

Licitação de atos oficiais está sendo vigiada em Rio Bonito

Edital foi alterado para triplicar o valor que passou de R$614 mil para R$1,966 milhão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *