Empresa de Caxias atua em Casimiro de Abreu sem licitação

E a Prefeitura ainda não divulgou o contrato emergencial

Embora nenhum processo licitatório para esta finalidade tenha sido aberto pela Prefeitura, que também não divulgou contrato emergencial algum com este objeto, equipes da Hashimoto Manutenção Elétrica e Comércio estão atuando em Casimiro de Abreu. Sediada em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, a empresa só pode prestar serviço ao município se tiver sido oficialmente contratada para isso, o que nem os membros da Comissão de Licitação sabem se ocorreu de fato, uma vez que nada foi informado pelo ‘andar de cima’ da administração municipal, que se limitou a mandar suspender a divulgação do edital do pregão presencial, que estava pronto para ser publicado.

Tudo indica que um contrato por dispensa de licitação, com a Prefeitura alegando emergência, vai ser publicado com data retroativa, uma manobra muito comum nestes casos. Até o final do expediente desta terça-feira (12) a administração municipal havia disponibilizado o tal contrato, mas o certo é que a licitação foi cancelada. Resta saber qual a justificativa, já que o prefeito Paulo Dames está no novo mês de mandato, tempo de sobra para abrir e concluir o processo licitatório.

De acordo com uma fonte ligada ao governo, o edital que sustentaria o pregão para contratar uma prestadora de serviços para fazer a manutenção do sistema de iluminação pública estava pronto há mais de um mês, mas o setor de licitações teria recebido ordem para não publicar o aviso, pois seria feita uma dispensa de licitação por motivo de emergência.

Leia Também

Feira de beleza mostra as últimas novidades do setor em Rio das Ostras

Com um faturamento que pode chegar a R$ 127 bilhões até o fim do ano …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *