“Hilda Furacão” um dos grandes sucesso da Globo

O que levou Hilda Müller moça bem nascida, rica e educada para viver na alta sociedade mineira, a abandonar o noivo no dia do casamento e transformar-se na prostituta conhecida como Hilda Furacão? Uma das minisséries de maior sucesso da televisão brasileira também já foi reprisada no canal pago Viva. No papel principal, a bela Ana Paula Arósio, então com 23 anos, realizava seu primeiro trabalho na Rede Globo.

Na época de sua exibição, em 1998, Rodrigo Santoro e Ana Paula Arósio receberam muitos elogios devido às suas atuações nos papéis do seminarista Malthus e de Hilda Müller, moça de família que se torna prostituta e passa a se chamar Hilda Furacão / Arquivo GB Imagem

Escrita por Glória Perez e dirigida por Wolf Maia, a trama tinha como pano de fundo a história do Brasil nas décadas de 1950 e 1960, e acompanhava a trajetória de três amigos que deixaram a pequena cidade de Santana dos Ferros rumo a Belo Horizonte, no início da vida adulta. O seminarista Malthus – personagem que rendeu muitos elogios a Rodrigo Santoro – buscava a santidade e sonhava entrar para o Convento dos Dominicanos na capital mineira. Aramel (Thiago Lacerda) tinha como objetivo principal ser artista de cinema em Hollywood, enquanto que Roberto (Danton Mello) queria participar da revolução comunista.

Quando os caminhos de Frei Malthus e Hilda se cruzam, o seminarista enfrenta uma dolorosa luta interna entre seus ideais e sentimentos. Outros personagens da minissérie que marcaram época foram o travesti Cintura Fina, vivido por Matheus Nachtergaele, e Maria Tomba Homem, papel de Rosi Campos, amigos de Hilda no Maravilhoso Hotel, onde ela morava em sua nova vida.

As cenas passadas na fictícia Santana dos Ferros foram gravadas em Tiradentes, enquanto a zona boêmia de Belo Horizonte foi reproduzida nos Estúdios Globo. Para ajudar a manter-se fiel à realidade política do país nos anos 1960, Glória Perez contou com a ajuda de militantes do período, como do saudoso Mário Lago (que participou do elenco vivendo o papel de Olavo, um intelectual boêmio) e o ex-dirigente comunista Apolônio de Carvalho.

“Hilda Furacão” foi exibida originalmente na tela da Globo entre 27 de maio a 23 de julho de 1998, totalizando 32 capítulos.

Confira também

O chocolate não é um vilão!

Não dá para fugir do assunto “chocolate”, ainda mais em época de Páscoa. E uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *