INDEPENDÊNCIA OU MORTE!

 A situação política tinha atingido um nível de tensão que se tornara insuportável, tanto pela radicalização das posições em Portugal quanto pelas agitações que se espalhavam pelo Brasil. D. Pedro, temendo perder o controle da situação, decidiu-se pela viagem a São Paulo para renovar o apoio da província a sua política. Durante a viagem, a Regência do Brasil foi assumida por sua esposa, D. Leopoldina Josepha de Habsburgo.

“Independência ou Morte!” de Pedro Américo é uma pintura de 1888 que retrata de forma fantasiosa o momento que Dom Pedro declarou a Independência do Brasil / GB Imagem

Inúmeras cartas chegavam de Lisboa exigindo o retorno de D. Pedro até que vieram novas ordens acompanhadas de ameaças de fazê-las cumprir pela força. Com todo ministério reunido, D. Leopoldina e José Bonifácio decidiram avisar o príncipe. Ela escreveu ao marido alertando que “medidas de água morna”, nesse momento, só fariam piorar a crise com o Reino enquanto José Bonifácio organizava estratégias de defesa militar.

Os despachos de Lisboa acompanhavam as cartas que encontraram D. Pedro no caminho de volta, ainda em São Paulo, levadas pelo sargento-mor de milícia Antônio Ramis Cordeiro e pelo mensageiro Paulo Bregaro. Em seu breve repouso, antes de prosseguir para o Rio de Janeiro, D. Pedro leu as cartas e compreendeu que só poderia contar com duas saídas: voltar para Portugal e submeter-se às Cortes ou romper com elas, cortando laços de três séculos. Para que testemunhassem a sua escolha, reuniu a guarda de honra, o padre Belchior Pinheiro de Oliveira, o secretário Luís Saldanha da Gama, o secretário particular Francisco Gomes da Silva, o major Francisco de Castro Canto e Melo e os criados João Carlota e João Carvalho e, às 16:30 horas do dia 07 de setembro de 1822, proclamou a sua decisão: a Independência do Brasil.

Ao contrário de todo romantismo a respeito deste ato, D. Pedro não usava trajes de gala na ocasião, tampouco montava um magnífico cavalo. Vestia, sim, trajes sujos de viagem e era transportado por uma mula.

Confira também

“Elas Por Elas” é lembrada por causa do personagem Mário Fofoca

“Elas Por Elas” foi exibida pela Globo entre maio e novembro de 1982, com 173 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *