JÚRI CONDENA ESTUPRADORES A MAIS DE 30 ANOS DE CADEIA

Crime ocorreu na zona rural de Macaé e chocou moradores pela brutalidade dos agressores 

Marino Victer Dias é advogado da família da vítima – Reprodução/TV Record

Pelo crime de estupro, sequestro, carcere privado e tentativa de homicídio qualificado a uma adolescente de 16 anos, o Tribunal do Júri de Macaé condenou Carlos Mauricio Ribeiro, 21 anos, e Eder Morais Reis, 22,  a 32, 6 meses e 32,2 dois meses de prisão respectivamente. O julgamento que começou na tarde da ontem, terminou na madrugada de hoje. Após a proclamação da sentença, os condenados foram transferidos para o  Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio de Janeiro.

Em 9 de novembro de 2016, a adolescente, na época com 16 anos,  voltava da escola de bicicleta para casa no Bairro Imburo, Zona Rural de Macaé. No caminho, foi interceptada por Carlos Maurício e Eder. Eles a levaram para uma casa abandonada. Ali, a menina foi agredida a golpes de machado e martelo, além de ser seviciada. A vítima teve o corpo desfigurado e fingiu-se de morta. Ela foi encontrada pela polícia que foi acionada pelo pai da estudante. Na ocasião, a estudante disse aos policiais que os carrascos pretendiam voltar para “se livrar do corpo”.
Um dos agressores, segundo a polícia é filho de um proprietário rural e tinha o costume de ir ao local para abater o gado. As investigações apontaram que o motivo do crime foi desavenças entre a namorada de Carlos Maurício e a vítima. A namorada dele teria mandado “dar um jeito” na adolescente.
” Foram crimes praticados em circunstâncias de tempo e espaço diferentes. É um somatório de crimes muito graves. “A jovem atualmente está com 18 anos de idade, reside no nordeste e está sendo acompanhada por equipe de psicólogo”, disse Marino Victer Dias, advogado da família da vítima.

Confira também

Durante missa, mulher empurra padre Marcelo Rossi do altar

Durante missa celebrada em Cachoeira Paulista(SP), neste domingo(14), uma mulher se desvencilhou dos seguranças, invadiu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *