Operação desarticula quadrilha que furtava petróleo em Campos, Macaé e Carapebus

O Ministério Público e a Polícia Civil desarticularam nesta terça (5) uma quadrilha que furtava petróleo e seus derivados em Macaé, Campos e Carapebus.

Batizada de “Operação Sete Capitães”, a ação que teve apoio da Petrobras, Agência Nacional do Petróleo, Polícia Civil, Secretaria Estadual de Fazenda, entre outros órgãos federais e estaduais, cumpriu sete mandados de prisão e 12 mandados de busca e apreensão após investigação que apurou “crimes de organização criminosa”, “corrupção passiva”, “corrupção ativa” e “furto qualificado”. .

A partir da quebra de sigilo bancário e de interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça, foi possível identificar oito criminosos, dentre eles um policial militar lotado no 32º BPM (Macaé) e dois vigilantes da empresa contratada pela Transpetro para realizar a segurança patrimonial de dutos da Petrobras na região, os quais garantiam que os comparsas praticassem os crimes de furto sem serem incomodados.

Além da atuação no Rio, apurou-se que um dos locais de destino do petróleo furtado é uma empresa situada no Município de Rolândia, no Paraná, a qual também é alvo de busca e apreensão na operação de hoje. O MP do Paraná também prestará apoio à operação.

Os mandados foram expedidos pelo Juízo da Vara Única do Juízo de Carapebus e Quissamã, além da Auditoria Militar.

 

Confira também

Rio das Ostras Outlet começa nesta quinta-feira

Sorteios de moto zero Km e de R$ 8 mil em vales-compra, movimentação econômica de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *