Nova Iguaçu não diz quanto paga por porteiros de maternidade

Contratos da Onix apareceram três meses depois, mas só com valor global

De acordo com o contrato 012 firmado no dia 17 de agosto com a Secretaria de Saúde, a empresa Onix Serviços recebe cerca de R$ 480 mil por mês para fornecer porteiros para a Maternidade Mariana Bulhões, mas o contrato, que vinha sendo mantido em segredo pela Prefeitura, não revela quanto a empresa está recebendo por cada funcionário e quanto paga de salário ao pessoal que terceiriza. A informação é de que os porteiros estariam custando quase três vezes mais do que efetivamente recebem no fim do mês, situação parecida com a do pessoal contratado pela Prime Administração e Serviço para a portaria das escolas, que custa R$ 3.344,23, ganha R$ 1.168,20 e ainda recebe com atraso.

O correto seria o contrato apontar o número de funcionários envolvidos na prestação do serviço, o valor do salário pago e quanto a empresa que os contrata e os aloca na maternidade recebe por cada um deles. Além deste, a Onix Serviço tem outro contrato emergencial com a Secretaria de Saúde, o de número 011, também assinado no dia 17 de agosto. Este é para o serviço de limpeza da Maternidade Maria Bulhões e do Hospital Geral de Nova Iguaçu, o Hospital da Posse, com valor global de R$ 3.863.791,92, por sei meses de prestação de serviços.

Confira também

Alerj ignora protestos e vota pela libertação de deputados presos

Em meio a protestos do lado de fora, ao som de bombas e cheiro de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *