Operação “Top up” do MP já prendeu 13 pessoas em Casimiro de Abreu

Já chega a 13 o número de presos na operação “Top up”, desencadeada na manhã de hoje em Casimiro de Abreu, pelo Ministério Público. Dessas, nove estavam com mandado de prisão decretado, sendo que sete desses mandados foram cumpridos contra policiais militares. Outras três pessoas foram presas em flagrante por porte ilegal de armas e uma por peculato – crime de furto praticado pelo funcionário público contra a administração.

Também foram apreendidas quatro armas, munições diversas e R$ 115 mil em dinheiro, além de quatro carros, computadores e dispositivos eletrônicos. Segundo investigações.

O principal alvo da operação foi desbaratar um grupo criminoso que arrecadava propinas por meio de um depósito para a apreensão de veículos. O grupo era integrado por Vander Salgueiro Veiga, comandante da terceira companhia de PM, com sede em Rio das Ostras e responsável pelo policiamento ostensivo de Casimiro de Abreu; Washington de Oliveira Magalhães, o Pimpolho e Luiz Rogério Batista Machado. Pimpolho era o “responsável legal pelo deposito”. Luiz Rogério o gerente. Já Vander era quem definia o valor das propinas a ser recebidas em troca de liberação de veículos. Ainda segundo o MP, Pimpolho era o responsável por autorizar e solicitar a troca de peças boas de veículos apreendidos por peças danificadas.

Mais investigados – A investigação apurou que o policial militar Luiz Claudio Cardoso de Oliveira, o Velha Guarda, participava de trafico de drogas no município. Interceptações telefônicas flagraram Velha Guarda negociando grande quantidade de cocaína com Thaís de Souza e com Henrique Martins Dias. Todos denunciados por associação ao tráfico.

Responder Responder a todos Encaminhar

Confira também

Mega-Sena acumula e vai pagar R$ 60 milhões no sábado

O concurso 2.143 da Mega-Sena não teve acertadores no prêmio principal.  Os números sorteados foram: …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *