Polícia desarticula quadrilha que praticava “golpe do falso sequestro”

Policiais civis de Araruama, deflagraram, nesta terça-feira (12), uma operação policial visando desarticular uma quadrilha especializada em extorsões praticadas por Telefonemas, com atuação, inclusive, em outro Estado.

Segundo a polícia, a organização criminosa era composta de presidiários que, de dentro da cadeia, telefonavam para as vítimas e, mediante a aplicação do “golpe do falso sequestro”, exigiam dinheiro para que os supostos sequestrados fossem libertados. Esses presos foram identificados como Silésio Soares Lopes e Yuri Mello Rodrigues.

A quadrilha também era composta por pessoas que atuavam fora da cadeia. Eles foram identificados como Elisangela Cordeiro Aragão Rodrigues e Othávio Miguel Cordeio Aragão Reis, mãe e filho que foram presos na ação desta terça-feira (12). A função desses investigados era arrecadar o dinheiro adquirido por via das extorsões. Eles forneciam contas bancárias e até mesmo arrecadavam o dinheiro diretamente com as vítimas, sempre a mando dos presidiários.

Além dos mandados de prisão cumpridos em desfavor de Elisângela e Othávio, foram também cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, sendo dois deles nos presídios Evaristo de Moraes e Milton Dias Moreira.

Nos presídios, foram apreendidos dentro das celas vinculadas aos presos Silésio e Yuri celulares e farta quantidade de drogas.

Neste golpe, os criminosos chegaram a arrecadar a quantia de 52 mil reais de uma única vítima, revelando que os autores movimentavam vultosas cifras com a prática dos crimes, tal fato causou espanto aos investigadores.

A operação foi batizada de Bonus Pater que, em latim, significa Bom Pai, em alusão às vítimas que pagavam pelos fictícios resgates de seus parentes.

Leia Também

Pezão ainda não pagou 113 mil servidores

Um total de 113.626 servidores continuam sem receber, mesmo após o governador Luiz Fernando Pezão …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *