Polícia desarticula quadrilha que praticava “golpe do falso sequestro”

Policiais civis de Araruama, deflagraram, nesta terça-feira (12), uma operação policial visando desarticular uma quadrilha especializada em extorsões praticadas por Telefonemas, com atuação, inclusive, em outro Estado.

Segundo a polícia, a organização criminosa era composta de presidiários que, de dentro da cadeia, telefonavam para as vítimas e, mediante a aplicação do “golpe do falso sequestro”, exigiam dinheiro para que os supostos sequestrados fossem libertados. Esses presos foram identificados como Silésio Soares Lopes e Yuri Mello Rodrigues.

A quadrilha também era composta por pessoas que atuavam fora da cadeia. Eles foram identificados como Elisangela Cordeiro Aragão Rodrigues e Othávio Miguel Cordeio Aragão Reis, mãe e filho que foram presos na ação desta terça-feira (12). A função desses investigados era arrecadar o dinheiro adquirido por via das extorsões. Eles forneciam contas bancárias e até mesmo arrecadavam o dinheiro diretamente com as vítimas, sempre a mando dos presidiários.

Além dos mandados de prisão cumpridos em desfavor de Elisângela e Othávio, foram também cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, sendo dois deles nos presídios Evaristo de Moraes e Milton Dias Moreira.

Nos presídios, foram apreendidos dentro das celas vinculadas aos presos Silésio e Yuri celulares e farta quantidade de drogas.

Neste golpe, os criminosos chegaram a arrecadar a quantia de 52 mil reais de uma única vítima, revelando que os autores movimentavam vultosas cifras com a prática dos crimes, tal fato causou espanto aos investigadores.

A operação foi batizada de Bonus Pater que, em latim, significa Bom Pai, em alusão às vítimas que pagavam pelos fictícios resgates de seus parentes.

Confira também

MEGA-SENA PODE PAGAR R$ 12 MILHÕES NESTA QUARTA

A Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 12 milhões ao apostador que acertar as …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *