Preso em Araruama um dos principais fornecedores de drogas do Comando Vermelho

Agentes da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) da Polícia Civil prenderam hoje (13), em Iguabinha, na cidade de Araruama, um dos principais fornecedores de drogas e armas do Comando Vermelho que estava em uma casa de luxo.

Ele é acusado de ser um dos principais fornecedores de drogas e armas do Comando Vermelho e que estava passando o fim de semana prolongado em uma casa de luxo.

Identificado como Luiz André da Silva Costa, vulgo Badinho, 35 anos, o preso é um dos líderes do tráfico  de drogas da favela do Jacarezinho, zona norte do Rio, e permaneceu escondido no interior da favela desde as grandes operações da Polícia Civil no Jacaré, em agosto, que buscavam os assassinos do policial civil da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) Marcos Guimarães Buhler, o “Xingú”, de 36 anos, atirador de elite da corporação.

O policial foi atingido por um tiro no pescoço, quando retornava de uma grande operação contra o roubo de cargas e traficantes na favela do Jacarezinho. Quando estavam deixando à comunidade, criminosos atacaram a base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Jacarezinho e o agente retornou à favela para dar apoio aos militares, quando foi ferido por um tiro de fuzil.

Em uma dessas operações, a delegacia apreendeu diversas armas de fogo, granadas e enorme quantidade de drogas no Jacarezinho, ao localizar um bunker do tráfico onde havia armas e drogas avaliadas R$ 1 milhão.

Badinho foi preso quando dormia em uma casa de luxo em Iguabinha. Foto: Divulgação

Apontado como homem de confiança das principais lideranças do Comando Vermelho, como Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, Badinho foi preso pela primeira vez pela Polícia Civil em 2013 e é ex-jogador do Botafogo.

O criminoso dormia em uma casa de luxo em Iguabinha quando o imóvel foi cercado por policiais civis que realizaram a prisão. Ele foi conduzido para a Cidade da Polícia e autuado.

Contra Luiz André há mandados de prisão por tráfico de drogas, associação ao tráfico e porte ilegal de arma de uso restrito, obtidos em investigações da Delegacia de Combate às Drogas da Polícia Civil sobre o tráfico de drogas na comunidade do Jacarezinho.

Confira também

Alerj ignora protestos e vota pela libertação de deputados presos

Em meio a protestos do lado de fora, ao som de bombas e cheiro de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *