Prisão de vereador gera impasse na Câmara de Silva Jardim

A ida de Roni Luiz Pereira da Silva para a cadeia na sexta-feira 30 abriu uma nova disputa na Câmara de Silva Jardim. De um lado, um grupo que quer uma nova eleição para a Mesa Diretora. De outro, os aliados de Roni que querem manter a atual composição da Mesa. Tudo indica que a Justiça terá que resolver a questão.

O imbróglio acontece porque Roni se reelegeu em 4 de setembro, para novo biênio: 2019/2020. Ainda naquele mês, foi afastado do cargo, acusado pelo Ministério Público de irregularidades na organização do concurso da Câmara, previsto para 2016, mas que sequer foi realizado. Para azar dele e do grupo que apoia, foi preso por associação criminosa e fraude em licitações antes de tomar posse no cargo. O que deveria acontecer em 1 de janeiro de 2019.

Opositora de Roni, a vereadora Ana Kelly Xavier ingressou com requerimento pedindo nova eleição. O argumento é que como ele não tomou posse para o novo biênio, e está preso, não haveria possibilidade de o vice-presidente da Casa, Miel da Biovert, assumir automaticamente o cargo.

Para complicar a situação, um parecer da procuradoria jurídica da Câmara, há cerca de três meses, autorizava Roni a assumir o novo biênio já em 2019.

O impasse político motivou a vereadora Marcilene Xavier, do grupo de Roni a pedir um novo parecer da procuradoria jurídica da Câmara. Ela quer que qualquer pedido para uma nova eleição seja suspenso até que haja um parecer definitivo para por fim a questão.

Tudo indica que a questão irá parar na justiça, qualquer que seja a decisão do procurador da Casa. Alheio a tudo isso, o suplente Vivaldo Magalhães (Solidariedade), que até a prisão de Roni na sexta-feira passada era secretário municipal de Obras, assumiu o cargo ontem mesmo.

Confira também

Justiça nega Habeas Corpus e mantém ex-prefeito de Casimiro na cadeia

As pretensões de Antônio Marcos Lemos Machados de passar o Natal em liberdade se desfizeram …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *