Projeto de lei arma Guarda Municipal de Araruama

Tendência que medida seja votada após o fim do recesso parlamentar 
Os guardas municipais de Araruama estão aptos a usar armas de fogo. É o que diz o projeto de lei 072 de 11 de julho deste ano, da  prefeita Lívia de Chiquinho. De acordo com o projeto, que tramita na Câmara,  os guardas farão parte do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP).
A lei precisa de ajustes que virão em forma de decreto regulamentar do Poder Executivo. O projeto, porém, deverá ser votado tão logo termine o recesso parlamentar, no início de agosto. 
Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), cidades que armaram suas guardas, após permissão do estatuto do desarmamento em 2003, reduziram suas taxas de homicídios e agressões em comparação a outras cidades que não usam armas.

Confira também

CPI vai analisar rasuras em documentos do Hospital da Mulher de Cabo Frio

Desde o início do ano, 20 bebês morreram na unidade de saúde A possibilidade de …

Um comentário

  1. Parabéns, para a prefeita! Por fazer o correto e cumprir a Lei 13022. O cidadão só tem a ganhar, pois com o GM tendo o instrumento de auto defesa, poderá defender os munícipes. Sabemos que a PM já o faz, porém a GM também é força de segurança pública e segurança nunca é demais, como muito bem foi comprovado pela FGV. Parabéns também ao jornal, por citar essa pesquisa, que comprova quão acertada fora a decisão da senhora prefeita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *