TCE rejeita previamente contas de ex-prefeitos de Silva Jardim

De uma só vez, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) rejeitou previamente as contas dos ex-prefeitos de Silva Jardim, Maria Dalva Nascimento, a Cilene, e Wanderson Alexandre, o Anderson referentes ao exercício de 2018. De acordo com o voto da relatora Marianna Montebello, o investimento em Educação que deveria ser 25% foi apenas 22,48% do que o Município teria que ter gasto, conforme estabelece a Constituição.

O TCE apurou outras 23 impropriedades do governo naquele ano. Cilene substituiu Anderson em abril. Ele renunciara o cargo para concorrer a deputado estadual. O parecer prévio, no entanto, constatou que o Município investiu 27,43$ do que arrecada em impostos em Saúde. O percentual mínimo determinado é de 15%.

O parecer do TCE não é vinculante e depois de aprovado pela Corte de Contas será enviado à Câmara de Vereadores para que decida favorável ou não. Caso mantenha a decisão, os ex-prefeitos poderão ficar inelegíveis para as próximas eleições.

Confira também

MP e Câmara de Cabo Frio convocam audiência pública para discutir transporte de ônibus em Tamoios

Discutir a qualidade do transporte público para o segundo distrito de Tamoios. Este é o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *