Um banho de cultura nos museus brasileiros

No Brasil só não mergulha no mundo da Cultura quem não quer! Nosso país tem inúmeros museus, muito deles com entradas gratuitas que faz o visitante viajar, pelo presente, passado e futuro. Tem museu para todos os gostos e que realmente valem por uma viagem!

Às vezes poucos conhecidos pelo grande público, mas a verdade é que o Brasil é um país rico em museus, locais nos quais a população pode viajar no tempo e descobrir um pouco de sua história, ou apreciar obras de artes antigas ou contemporâneas, brasileiras ou internacionais. Não importa o gosto do visitante, o Brasil tem museus para contentar a todos.

Um museu muito interessante para se conhecer e que nos remete aos tempos áureos da Monarquia é o Palácio Imperial de Petrópolis, que dá lugar hoje ao Museu Imperial / Divulgação

Um museu muito interessante para se conhecer e que nos remete aos tempos áureos da Monarquia é o Palácio Imperial de Petrópolis que dá lugar hoje ao Museu Imperial. O local já foi a residência predileta do Imperador D. Pedro II e cenário dos melhores momentos da vida do monarca, como ele mesmo registrou em correspondências dirigidas a diversos interlocutores. Sua construção, iniciada em 1845, por determinação do jovem Imperador, deu origem à cidade de Petrópolis. Ao longo dos 173 anos de sua existência, o Palácio serviu como residência de Verão e educandário até se tornar museu, em 1943. Além de abrigar vasto e importante acervo histórico e artístico.

No Rio de Janeiro, o novíssimo Museu do Amanhã é diferente dos demais, pois visa o futuro. É um ambiente de ideias, explorações e perguntas sobre a época de grandes mudanças em que vivemos e os diferentes caminhos que se abrem para o futuro / Divulgação

Ainda no Rio de Janeiro, o novíssimo Museu do Amanhã é diferente dos demais, pois visa o futuro. É um ambiente de ideias, explorações e perguntas sobre a época de grandes mudanças em que vivemos e os diferentes caminhos que se abrem para o futuro. O Museu do Amanhã oferece uma narrativa sobre como poderemos viver e moldar os próximos 50 anos. Uma jornada rumo a futuros possíveis, a partir de grandes perguntas que a Humanidade sempre se fez. De onde viemos? Quem somos? Onde estamos? Para onde vamos? Como queremos ir? Com certeza, vale uma visita bem demorada!

Na capital fluminense, o Museu Nacional de Belas Artes foi projetado em 1908 pelo arquiteto Adolfo Morales de los Rios, para sediar a Escola Nacional de Belas Artes, herdeira da Academia Imperial de Belas Artes. Foi construído durante as modernizações urbanísticas realizadas pelo prefeito Pereira Passos na então capital federal. Criado oficialmente em 1937, por decreto do presidente Getúlio Vargas, o Museu Nacional de Belas guarda um acervo que teve origem no conjunto de obras de arte trazido por D. João VI de Portugal, em 1808, ampliado alguns anos mais tarde com a coleção reunida por Joachin Lebreton, que chefiou a chamada missão artística francesa, formando a mais importante pinacoteca do país. Este núcleo original foi enriquecido com importantes incorporações ao longo do Século XIX e início do Século XX.

Na capital fluminense, o Museu Nacional de Belas Artes guarda um acervo que teve origem no conjunto de obras de arte trazido por D. João VI de Portugal, em 1808, ampliado alguns anos mais tarde com a coleção reunida por Joachin Lebreton, que chefiou a chamada missão artística francesa, formando a mais importante pinacoteca do país / Divulgação

Em São Paulo, um dos maiores e mais simbólicos museus do país infelizmente está fechado temporariamente para reformas. O Museu Paulista ou Museu do Ipiranga, como é conhecido, possui um acervo de cerca de 120 mil peças com centenas de anos. O majestoso prédio de 1890 está interditado há quatro anos, depois de apresentar graves problemas em sua estrutura. Os forros dos tetos das salas de exposição começaram a ceder. Um dos motivos para o dano seria o excesso de peso do acervo, que cresce há 128 anos. Para que o edifício ganhe reforma, a maior parte dos objetos deixou o local. Para acomodar todo o material, que vai de livros e fotos a quadros e esculturas, foram alugados sete prédios no bairro do Ipiranga. A previsão é que o museu seja reaberto em 2022.

Em Curitiba, capital do Paraná está Museu Oscar Niemeyer. O complexo de dois prédios, instalado em uma área de 35 mil metros é um verdadeiro exemplo da Arquitetura aliada à Arte. O primeiro prédio foi projetado por Oscar Niemeyer em 1967, fiel ao estilo da época, concebido como um Instituto de Educação. Este edifício possui o segundo maior vão livre do Brasil, com 65 metros e foi reformado e adaptado à função de museu, para o qual Niemeyer projetou o anexo, lembrando um olho, imprimindo-lhe uma nova identidade característica.

Interessante também é fazer um passeio pelo Instituto Inhotim, localizado na cidade mineira de Brumadinho.  O local foi idealizado pelo empresário Bernardo Paz em meados da década de 1980. A propriedade particular foi se transformando com o tempo. Começava a nascer um grande espaço cultural, com a construção das primeiras edificações destinadas a receber obras de arte contemporânea. Ganhava vida também o rico acervo botânico, consolidado a partir de 2005 com o resgate e a introdução de coleções botânicas de diferentes partes do Brasil e com foco nas espécies nativas. Em permanente expansão, o acervo vem sendo formado desde fins dos anos 1990 e possui hoje relevância mundial, reunindo obras realizadas por algumas das vozes artísticas mais potentes da atualidade.

Esses são apenas alguns das centenas de museus que estão espalhados pelos quatro cantos do Brasil e que merecem uma visita. Mas o Brasil tem muito mais, pesquise e conheça. Vale conferir.

Confira também

Polícia Federal manda sete deputados pra a cadeia

 Entre eles André Correa, Marcos Abrahão  e Chiquinho da Mangueira  Sete deputados estaduais, nove assessores ou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *