Valorize as mãos e os pés!

De um modo geral, as mãos e os pés ficam meio que esquecidos quando o assunto é rejuvenescimento. O mais comum é usar um creme hidratante e mais nada, sendo que a atenção maior fica concentrada na pele do rosto e pescoço.

No entanto, as mãos e os pés sofrem agressões constantes. As mãos sofrem principalmente por causa do manuseio de produtos de limpeza no dia a dia e também pelos raios do sol já que, na maioria das vezes, as mãos ficam esquecidas quando o assunto é o protetor solar.

A pele das mãos sofrem agressões constantes e por isso merece atenção extra. O ideal é usar cosméticos específicos que eliminam as células mortas e que hidratam a pele. Uma boa dica é massageá-las com óleo de calêndula / GB Imagem

Pés e mãos precisam ser tratados com produtos específicos, tal como se faz com a pele do rosto.

E falando em mãos, elas também são afetadas pelo envelhecimento uma vez que elas mesmas não têm capacidade de regeneração suficiente, em função da menor quantidade de folículos e, consequentemente, de glândulas sebáceas e por isso ficam muito mais suscetíveis aos sinais de desvitalização e às manchas. Para suavizar esses efeitos, a medicina estética dispõe de peelings suaves que promovem a renovação celular das mãos, à base de ácido mandélico ou retinóico. Para atenuar as manchas, pode-se fazer aplicação localizada de ácido tricloro acético, neve carbônica, nitrogênio líquido ou laser. Conforme a necessidade é possível, ainda, optar pela hidratação profunda, feita em clínicas estéticas, e que consiste numa esfoliação completa e na aplicação de colágeno, elastina e DMAE.

Vale à pena lembrar que a prevenção é sempre o melhor remédio. Além dos inúmeros cremes hidratantes para as mãos, existem aqueles formulados com ingredientes antiidade e nunca, jamais, se esquecer de usar o protetor solar nas mãos também.

Os pés sofrem com ressecamentos; um bom tratamento são os cremes nutritivos à base de ureia, ácido lático, lactato de amônio, lactil R e óleos emoliantes, considerados potentes hidratantes e restauradores da estrutura da pele.

A calosidade geralmente se forma pelo uso de sapatos ou chinelos inadequados. Em casa, prefira sempre os chinelos de pano, bem macios e confortáveis não agridem a pele; no dia a dia, opte sempre por sapatos confortáveis, de saltos mais baixos e se for usar tênis, use-os SEMPRE com meias de algodão, pois elas absorvem o suor. Mas nem sempre isso é suficiente. Muitas vezes, há a necessidade de usar separador de dedos e palmilhas de silicone e até mesmo cauterizar o local com fórmulas feitas à base de ácido salicílico e lactato de amônio, mais conhecidos como queratolíticos, que afinam a pele, acabando com as asperezas, grossuras e calosidades leves.

Outra dica são os cremes á base de óleo de amêndoas ou de calêndulas, geralmente encontrados em farmácias de manipulação. Á noite, faça uma esfoliação nos pés com sabonete esfoliante. Enxugue bem os pés e passe uma camada de creme, massageando bem entre os dedos e nas áreas mais ásperas. Envolva com filme plástico, coloque uma meia e durma assim, retirando tudo no dia seguinte. Você perceberá a diferença logo na primeira aplicação.

As lixas ou pedras devem ser usadas com cuidado, pois   muitas vezes a calosidade  é um mecanismo de proteção do pé ou se formou por uma maneira alterada de pisar, reflexo de um problema nos joelhos, na bacia e até mesmo na coluna.
Na dúvida, consulte um podólogo ou mesmo um ortopedista, mas uma coisa é certa, creme hidratante não faz mal nenhum e deve ser o companheiro de todos os dias, fazer parte do ritual diário de higiene.

Confira também

O cuidado na hora de escolher o estilo do cabelo

Novidades aparecem todos os dias, no entanto na hora de escolher o corte é preciso …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *