Vereador questiona o uso dos royalties do petróleo em Casimiro

Dados da ANP mostram que até o momento em 2019, a prefeitura recebeu R$56.880.344,80 provenientes do recurso

O vereador Ramon Gidalte (foto) questionou na terça-feira (5) o uso dos recursos provenientes dos royalties do petróleo em Casimiro de Abreu.

De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o Poder Executivo recebeu neste mês de outubro R$ 5.425.469,24 provenientes do petróleo, num total acumulado arrecadado em 2019 em R$ 56.880.344,80.

“Faço uma crítica a gestão deste município, pois dinheiro tem. Só em 2019 o município já arrecadou dos royalties do petróleo mais de R$ 56 milhões, e com certeza, até o fim do ano este número vai superar os R$ 60 milhões. Somos um município com pouco mais de 40 mil habitantes, que não possui muitos problemas estruturarias. Trata-se de um recurso muito bom para poder administrar e solucionar os problemas quem assolam a nossa cidade”, disse Ramon Gidalte.

O vereador contesta, com base na lei federal 12.858/2013, defende que as parcelas das receitas provenientes das compensações ou participações de produção de petróleo e gás natural deveriam ser destinadas à educação e à saúde. “Num momento delicado como este, em que a saúde e a educação de Casimiro de Abreu vivem uma situação caótica, não podemos desprezar um montante de R$ 56 milhões que já entraram nos cofres municipais”,ressaltou.

Confira também

Vereador pede afastamento de prefeito de Rio das Ostras

Para Marciel Gonçalves, Marcelino da Farmácia é “arauto da incompetência e da sacanagem” O vereador …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *