As personagens inesquecíveis de Irene Ravache

Em sua carreira a atriz contabiliza dezenas de sucessos ao longo de quase seis décadas

Por Cezar Guedes em 08/09/2021 às 10:32:42
Em

Em "Pega Pega", Irene Ravache interpretou uma mulher poderosa, sofisticada e que comanda com mãos de ferro os negócios da família / João Miguel Jr-RG

Pensou em talento, pensou em Irene Ravache! Considerada uma das maiores atrizes brasileiras todo o seu profissionalismo e dom de interpretar podem ser conferidos na edição especial de "Pega Pega", que a Globo está exibindo e na qual viveu a sofisticada Sabine, uma mulher rica de origem suíço-brasileira que vive na Europa e comanda com mãos de ferro os negócios da família. Ela vem ao Brasil quando recebe a notícia do roubo no hotel, fio condutor da trama.

Nascida Irene Yolanda Ravache, no Rio de Janeiro, em 1944, o grande público a conhece simplesmente como Irene Ravache. A ideia de seguir a carreira artística surgiu quando a ainda adolescente Irene assistiu a sua primeira peça de teatro; ela tinha estudado piano e já havia pensado em ser bailarina, mas mudou os rumos de sua história, estudou Teatro e, num golpe do destino, seu noivo teria que vir a São Paulo para fazer teste para uma peça de Gianfrancesco Guarnieri e Irene decidiu acompanhá-lo. Resultado, a atriz acabou no elenco da peça "Eles Não Usam Black-Tie", encenada no Teatro de Cultura Popular, sob a batuta do diretor Oduvaldo Vianna Filho.

A estreia na televisão foi através do Jornalismo. Na TV Rio, Irene estrelou o programa "Pergunte Para o João", no qual ela lia as perguntas mandadas pelos telespectadores, ligadas a conhecimentos gerais, e uma marionete respondia. Nesta mesma época, ou seja, final dos anos de 1960, Irene trabalhou ao lado de Heron Domingues, João Saldanha, Nelson Rodrigues e Ebrahim Sued em um programa no qual a atriz lia pequenas notas. Era o que tinha de melhor na televisão, a atração fazia muito sucesso.

O seu ingresso na Globo em 1965 se deu por sua própria iniciativa; depois de muito esperar para ser atendida, interpelou um dos diretores no estacionamento e apresentou suas credenciais afirmando que merecia uma chance.

Em meio à sua maratona artística, Irene Ravache casou-se e teve seu primeiro filho em 1965, no entanto, algum tempo depois, ela separou-se.

No início dos anos de 1970, a atriz aprimorou-se em técnica vocal e um novo amor encheu seu coração e ela começou a namorar Edison Paes de Mello Filho e foram morar juntos; desta união nasceu mais um filho.

Lembrando o início da carreira, Irene Ravache trabalhou em inúmeras peças de teatro, destacando que também atuou como diretora de várias produções e ainda como atriz de cinema. Na telona, ela contabiliza inúmeros filmes.

Sua primeira novela foi em 1965, na Globo, em "Paixão de Outono" e no ano seguinte esteve no elenco de "Eu Compro Esta Mulher". Depois de passar pela TV Excelsior, TV Tupi e TV Bandeirantes em 1982 volta a Globo em "Elas Por Elas" e desde então sempre vem se destacando em papéis marcantes. Vale lembrar a sua parceira com o saudoso Jardel Filho, em "Sol de Verão"; o ator morreu em plena atividade quando faltavam poucos capítulos para o final da história.

Um dos seus personagens mais memoráveis foi a Dona Lola, da novela "Éramos Seis", produzida pelo SBT em 1994. No ano passado, no final do remake apresentado pela Globo ela fez uma participação especial, vivendo a personagem Tereza, que se encontra com Lola (Glória Pires) em um asilo. A cena foi emocionante devido ao diálogo das duas interpretes de Lola.

Além dos já citados papéis, a carreira de Irene Ravache é recheada de personagens de sucesso. Em 2018 viveu Margot e Hildegard em "Espelho da Vida", personagens que ligavam o passado ao presente. Em "Além do Tempo", como a Condessa Vitória, fez uma intepretação intensa, pois convivia com a dor de matar seu próprio filho.

Após ter interpretado Bárbara na primeira versão de "Guerra dos Sexos", em 1983, Irene Ravache protagonizou ao lado de Tony Ramos o remake de 2012, na qual deu vida a Charlô, que na versão original foi magistralmente interpretada por Fernanda Montenegro.

Em "Passione", novela de 2010, fez a cômica Clô, uma mulher da terceira idade que tinha uma vida sexual apimentada. Digno de nota foi sua intepretação em "Belíssima", com sua personagem Katina, uma grega que vem ao Brasil atrás de seu grande amor.

Disponível na íntegra, no Globoplay, todo o talento de Irene Ravache também pode ser conferido em "Sassaricando". Na novela de 1987 ela viveu a engraçada Eleonora, que sonhava em dar o golpe do baú.

É meio que impossível lembrar em poucas linhas todas as personagens na caminhada de quase 60 anos de sua carreira, mas Irene Ravache possui muitos outros sucessos, além dos já citados.

Irene Ravache se define como uma "mulher em processo de aprendizagem" e é sempre muito curiosa quanto as suas personagens. É deste modo que a artista renova as suas energias e está sempre em busca de novos objetivos.

Comunicar erro
Anazon-Moda e Beleza