Baviera é muito mais do que apenas Oktoberfest

Por Cezar Guedes em 05/10/2021 às 23:25:48
O Palácio Nymphenburg, que serviu de residência de verão para os monarcas que governaram a Baviera é um dos destaques de Munique / GB Imagem

O Palácio Nymphenburg, que serviu de residência de verão para os monarcas que governaram a Baviera é um dos destaques de Munique / GB Imagem

Se não fosse a pandemia Munique, a capital da Baviera, na Alemanha já estaria com os preparativos bem adiantados para mais uma Oktoberfest, sua tradicionalíssima festa do chope na qual foi inspirada a nossa "Oktoberfest", que acontece todos os anos em Blumenau, em Santa Catarina. Aliás, assim como na Alemanha, a edição deste ano da Oktoberfest brasileira também está cancelada. Ambas as festas que já não aconteceram em 2020 prometem voltar no ano que vem com toda a força e na esperança de a pandemia já ter sido controlada.

Na edição passada o contexto era as cidades históricas da Alemanha, e continuando nossa viagem por esse magnifico país europeu, chegou a hora de conhecer o Estado Livre da Baviera que fica no sul do país.

Munique, além de ser a capital, é também a maior cidade da Baviera e atrai visitantes de todo o mundo, sendo conhecida pela sua mistura especial de espírito cosmopolita e charme rústico, escondendo inúmeros tesouros de arte.

Entre as atrações em Munique, as que chamam mais a atenção do visitante é a Igreja de Nossa Senhora, o Marienplatz, com seu carrilhão, a galeria de arte moderna e o Palácio Nymphenburg, que serviu de residência de verão para os monarcas que governaram a Baviera.

Dê um pulo em Augsburg, a terceira maior cidade do Estado. Um dos mais antigos centros urbanos da Alemanha, foi fundada no ano 15 a.C pelo Imperador Romano Augusto. Augsburg alcançou a sua maior prosperidade nos Séculos XV e XVI sendo que os edifícios renascentistas notáveis na margem do lago originaram-se neste período. A cidade é famosa entre os fãs de literatura como o berço de Bertold Brecht e é conhecido pelas crianças por causa do "Augsburger Puppenkiste", teatro de fantoches.

Os castelos medievais da Baviera, seus vilarejos, igrejas barrocas e modernos centros urbanos, tudo misturado, oferecem ambiente perfeito para o lazer e descanso. É uma harmoniosa mistura de tradição e modernidade.

Todas as cidades daquela região possuem um centro histórico e, em meio a modernos centros comerciais e vida noturna agitada, mantém as suas marcas e seus encantos próprios, influenciados pela passagem de muitos monarcas e artistas de fama internacional. O resultado disso são os inúmeros monumentos e surpreendes edifícios arquitetônic

Para citar apenas um deles, imperdível é visitar o Castelo de Neuschwanstein (Castelo do Cisne de Pedra) construído próximo a cidade de Hohenschwangau, pertinho da fronteira com a Áustria.

Quer voltar ao passado medieval? Então o destino é Rothenburg com suas ruelas estreitas calçadas de pedras e muitas torres que se erguem no horizonte. Há uma fantástica vista de sua antiga fortaleza com muralhas e torres formidáveis, sendo que a imponente câmara municipal e a Igreja de St. James também merecem uma visita.

Os esportes de Inverno têm lugar certo na Montanha Zugspitze, a mais alta da Alemanha e que se localiza na região de Garmisch-Partenkirchen; ali o turista tem a visão deslumbrante dos lagos e córregos que cortam toda a região.

Excursões ao longo do planalto ou subir nas montanhas Wetterstein proporcionam um desafio ideal para os fãs de esportes de montanha, e tem ainda uma infinidade de trilhas bem mantidas e adequadas a qualquer condicionamento físico, inclusive para usuários de cadeiras de rodas ou outro meio de locomoção especial.

A pitoresca cidade de Füssen, no Lago Forggensee, abriga o Castelo de Neuschwanstein, já citado anteriormente, um dos maiores e mais famosos no gênero; foi erigido no Século XIX pelo Rei Ludwig e serviu de inspiração para Walt Disney construir o Castelo da Cinderela. Não é permitido fotografar no interior de Neuschwanstein. Aliás, o Rei Ludwig adorava fazer palácios por isso toda a região próxima a Füssen é pontuada de castelos de contos de fada e por esse motivo foi batizada de "Rota Romântica", constituindo-se um roteiro turístico à parte, na Baviera.

A gastronomia daquela região merece outro capítulo, mas se pode citar o "bayerische creme", creme feito à base de leite e ovos e que é servido com vários acompanhamentos, entre eles frutas vermelhas ou amêndoas, e o "prinzeregententorte", uma famosa torta de chocolate cuja receita teria nascido na cozinha do castelo do Príncipe Leopoldo, que governou a Baviera entre 1886 e 1912. É, a influência real aparece até nos cardápios. Tem ainda o "knödels", bolinhos feitos à base de pão e leite e que são servidos com os mais variados recheios, salsichas com sabores maravilhosos e carne suína preparada de acordo com antigas tradições, é claro. A Baviera também é excelente produtora e cerveja e vinhos.

Quer conhecer um lugar maravilhoso, onde o céu é azul e os lagos são cristalinos, um lugar onde a natureza é muito benevolente e você conta com hospitalidade calorosa e ainda se diverte com festas típicas e comida saborosa? Então o seu destino é a Baviera, que já abrigou muitos monarcas, foi lá que nasceu a Imperatriz Sissi da Áustria; e tem mais, a região é Patrimônio Mundial da Unesco. Dá água na boca, né! Então procure seu agente de viagens e faça seu roteiro e viagem feliz, assim que a pandemia permitir. Você só precisa de passaporte atualizado para viajar até a Alemanha.

Comunicar erro
Anazon-Moda e Beleza