Em 15 de maio de 1970, a moeda do Brasil voltava a se chamar Cruzeiro

Por Cezar Guedes em 21/05/2022 às 10:45:50
Cédula de Cr$ 1,00 (Um Cruzeiro). Modelo em vigor de 1970 a 1986 / Arquivo GB Imagem

Cédula de Cr$ 1,00 (Um Cruzeiro). Modelo em vigor de 1970 a 1986 / Arquivo GB Imagem

O Cruzeiro (Cr$) foi a moeda do Brasil de 1942 a 1967, de 1970 a 1986 e de 1990 a 1993. Sua adoção se deu pela primeira vez em 1942, durante o Estado Novo, na primeira mudança de padrão monetário no País, com o propósito de uniformizar o dinheiro em circulação; um Cruzeiro equivalia a mil Réis. O Cruzeiro passou por uma reforma monetária no governo Castelo Branco sendo temporariamente substituído pelo Cruzeiro Novo. A moeda voltou a ser substituída pela equipe do então Presidente José Sarney, com o Plano Cruzado; o Cruzeiro voltou a vigorar no governo Collor e foi definitivamente substituído pelo Cruzeiro Real em 1993.

Primeira edição: Vigente de 1º de novembro de 1942 a 12 de fevereiro de 1967

Em 1º de novembro de 1942, o Cruzeiro foi introduzido pela primeira vez, cuja denominação se baseava na constelação do Cruzeiro do Sul, escolhido como símbolo da pátria. Em 13 de fevereiro de 1967, o Cruzeiro foi substituído pelo padrão transitório Cruzeiro Novo (NCr$) por conta do aumento da inflação. O Cruzeiro Novo equivalia a mil Cruzeiros "antigos", como ficou denominada esta moeda.

Segunda edição: Vigente de 15 de maio de 1970 a 27 de fevereiro de 1986

Em conclusão a reforma monetária iniciada em 1967, com a criação do padrão transitório Cruzeiro Novo, a partir do dia 15 de maio de 1970, foram colocadas novas cédulas em circulação. A partir daí, houve a supressão da palavra "novo" e do "N" constante no símbolo da moeda então circulante, que voltou a se denominar apenas "Cruzeiro". Esta moeda veio a circular até a criação do Cruzado (Cz$) em 28 de fevereiro de 1986.

Terceira edição: Vigente de 16 de março de 1990 a 31 de julho de 1993

De 16 de março de 1990 a 31 de julho de 1993, durante o governo de Fernando Collor, o Cruzeiro volta como unidade monetária nacional, mantendo, contudo, a equivalência com o padrão anterior - Cruzado Novo, quando, após um período de transição com o Cruzeiro Real, foi adotado o padrão em uso até hoje: o Real (R$).

A origem do nome

A primeira sugestão de "cruzeiro" para nome de moeda no Brasil foi feita pelo economista Carlos Inglês de Sousa em novembro de 1926 no seu livro "Restauração da Moeda no Brasil", onde ele propunha se substituir a unidade mil-réis pela de Cruzeiro. Esta foi a primeira referência direta e documentada ao nome Cruzeiro como nome de moeda de substituição ao mil-réis, então em circulação.

Comunicar erro
Computadores na amazon
Anazon-Moda e Beleza