Como membro da mesa diretora, Pedro Gadelha não poderia exercer a advocacia

Por Cezar Guedes em 03/08/2022 às 22:32:42
Eleito pelo mesmo partido do prefeito de Casimiro de Abreu, o vereador Pedro Gadelha (foto), hoje, é o maior opositor de Ramon Gidalte. Em suas redes sociais, divulga vídeos expondo, o que ele diz, irregularidades do governo. Tudo vinha dando certo para o vereador até uma surpresa imprevista. Duas denúncias que já chegaram à Câmara Municipal e a OAB do Município. Pelo Estatuto da Ordem, nenhum advogado pode exercer seu ofício sendo chefe do Poder Executivo (prefeito) ou membro da Mesa Diretora do Poder Legislativo.
Exercendo mandato desde janeiro de 2021, Gadelha é o 2º Secretário da Câmara, ou seja, membro da Mesa.
De acordo com a denúncia apresentada, o vereador vem exercendo suas funções, inclusive contra quem o remunera, no caso a própria Câmara de Casimiro de Abreu. Pedro vai responder na OAB e na Câmara pela evidente afronta ao Estatuto da OAB e ao decoro que o parlamentar deve pautar a sua atuação.

Comunicar erro
Computadores na amazon
Anazon-Moda e Beleza