Pousada da pontinha rodape

Deputado estadual Gil Vianna morre de covid-19 no Rio de Janeiro

Parlamentar, do PSL, faleceu após ter piora e sofrer parada cardíaca; ele estava internado há mais de uma semana

Por Cezar Guedes em 20/05/2020 às 11:42:51
Foto: Divulgação Alerj

Foto: Divulgação Alerj

O deputado estadual do Rio de Janeiro Gil Vianna (foto) morreu vítima do novo coronavírus na noite de terça-feira, 19. O parlamentar, de 54 anos, estava internado há oito dias no Hospital Unimed, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. A informação foi confirmada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Vianna começou a ter os primeiros sintomas da doença no início deste mês. Inicialmente, ele foi internado em um leito comum, mas teve uma piora e precisou ir para a UTI (unidade de terapia intensiva).

Na segunda-feira, 18, de acordo com a última atualização divulgada pela assessoria, o parlamentar vinha respondendo bem ao tratamento e seu estado era considerado estável pelos médicos. No entanto, apresentou complicações no início da noite de terça e o político chegou a ser intubado. Por volta das 22h45, Vianna faleceu após sofrer uma parada cardíaca.

Vianna era ex-oficial da Polícia Militar e do Exército e iniciou a carreira política em 2008, como vereador em Campos dos Goytacazes, onde era pré-candidato à prefeitura. Em 2017, ele foi suplente na Alerj e, em 2018, se elegeu pelo PSL, com 28.636 votos.

Vianna deixa esposa e três filhos. Uma quarta, já falecida, tinha necessidades especiais, o que fez com que o pai estabelecesse a defesa dos direitos de pessoas com deficiência como uma de suas causas políticas.

O falecimento do deputado foi confirmada no dia em que o Estado do Rio de Janeiro passou a marca de 3 mil mortos pelo novo coronavírus. A secretaria estadual de Saúde (SES) confirmou 227 mortes pela doença no período de 24 horas, um recorde, e também a marca de 27.805 casos confirmados da covid-19 no estado.

Políticos lamentam morte – O presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), decretou luto com a suspensão das atividades da Casa por três dias. "Infelizmente perdemos nosso Gil Vianna. Um ótimo sujeito, simples, um amigo nosso, apenas 54 anos. É uma grande tristeza", disse.

A morte do deputado estadual foi lamentada pelo amigo e senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro. "Meus sentimentos à família do meu amigo Gil Vianna. Cara do bem, trabalhador e meu colega de partido quando deputado estadual no Rio. Que Deus o tenha e conforte sua família", escreveu em sua conta oficial no Twitter.

Os deputados federais pelo Rio Pedro Paulo (DEM) e Sóstenes Cavalcante (DEM) também lamentaram a perda. Colega na Alerj, o deputado estadual Flavio Serafini (PSOL) escreveu em apoio aos familiares de Vianna. "Diferenças ideológicas à parte, prestamos nossa solidariedade à família e desejamos força para atravessar esse momento", disse.

O ex-governador do estado Anthony Garotinho (PRP) fez um post no Facebook e prestou sentimentos aos parentes. (Com a AE)

Lapec

Comentários

Otica lider