O DIA INTERNACIONAL DA MULHER

A primeira vez que a data foi comemorada deu-se no dia 28 de fevereiro de 1909, na cidade de Nova Iorque, que já fora palco de vários protestos em busca de melhores condições de trabalho e equiparação salarial com os homens. A iniciativa de reservar um dia especialmente para a mulher foi do Partido Socialista da América. No ano de 1910, aconteceu em Copenhague a primeira conferência sobre a mulher, dirigida pela Internacional Socialista. A data foi comemorada até o ano de 1920, depois caiu no esquecimento, sendo reavivada na década de 60. No ano de 1975, tido como o Ano Internacional da Mulher, a Organização das Nações Unidas começou a patrocinar o Dia Internacional da Mulher.

O dia 08 de março foi a data escolhida porque neste mesmo dia, no ano de 1857, centenas de operárias da fábrica de roupas Triangle Shirtwaist fizeram um mega protesto contra as más condições de trabalho e de segurança das instalações e acabaram morrendo durante um incêndio tido como proposital (as mulheres teriam sido trancadas no prédio que foi incendiado), mas existem controvérsias. O acontecimento ficou registrado na história da cidade como uma das piores tragédias. Nos anos seguintes, os protestos continuaram sempre no dia 08 de março, revivendo a morte das costureiras.

A mulher conquistou o seu lugar no mercado de trabalho ao lado dos homens, mas ainda sofre com a discriminação, jornada dupla de trabalho, desvalorização profissional e violência doméstica / GB Imagem

O objetivo da criação da data é ter a oportunidade de se discutir e melhorar as condições das mulheres no mercado de trabalho. No ano de 1901, o deputado francês René Viviani defendeu o direito de voto das mulheres; no Brasil, as mulheres conquistaram o direito de voto e serem eleitas no dia 28 de fevereiro de 1932. Muito já foi conquistado, mas a mulher ainda sofre com salários baixos e violência masculina, jornada dupla de trabalho e discriminações quanto à carreira profissional. 

Confira também

Justiça suspende direitos políticos de ex-prefeito de Cabo Frio

A 20ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro suspendeu os direitos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *