Minha Casa Pre Fabricada

GRASIELLA MAGALHÃES: SERÁ QUE SE ELEGE?

Passado político com denúncias de corrupção compromete candidata do PP

Por Cezar Guedes em 16/09/2020 às 17:38:46
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Afastada do cargo em março do ano passado, Ana Grasiella Magalhães é oficialmente candidata a prefeita de Iguaba Grande. Ela foi escolhida em convenção partidária dos Progressistas na segunda-feira (14). Seu vice é Leandro Coutinho.
A candidatura dela é uma aberração e revela os meandros da estapafúrdia legislação brasileira. A candidata responde a 19 processos. Entre eles: improbidade administrativa, corrupção e fraude em licitações. Esses últimos delitos foram responsáveis diretos por seu afastamento do cargo em março do ano passado.
Segundo o Ministério Público, a ex-prefeita teria aceitado propina para beneficiar uma empresa do ramo de iluminação pública em processo licitatório. Grasiella foi afastada pelo TJ.
Por conta das supostas fraudes em licitação, foi alvo da operação "Apagão" que cumpriu mandados de busca e apreensão em sua casa. Na operação, o marido dela foi preso por porte ilegal de armas. Fora os problemas com corrupção, a ex-prefeita ainda teve contas referentes a sua gestão rejeitadas pela Câmara.
Sua chegada ao poder é fruto do compadrio político eleitoral. Ela era é nora de Oscar Magalhães, que foi prefeito de 2008 a 2012. Seis meses antes do término do mandato, ele renunciou ao cargo alegando estar doente. Grasiella se candidata e se elege. Em 2016 é reeleita, concorrendo a um terceiro mandato de cunho familiar teve seu registro indeferido, recorreu ao TRE que manteve seu indeferimento. Novamente recorreu, agora, ao TSE que também manteve sua candidatura indeferida, na qual se manteve no cargo por liminar do ministro Ricardo Lewandowski, do STF, até deixar o cargo definitivamente por decisão do Colegiado do STF
Sua última gestão é marcada por escândalos de corrupção e instabilidade política.

TV AO VIVO

Comentários

rossis rodape