Casimiro de Abreu: Apesar do caixa cheio prefeito vai pegar mais um empréstimo, aumentando a dívida a ser deixada para a próxima gestão

Por Cezar Guedes em 09/02/2024 às 17:04:29
Ao que parece Ramon deve estar se atrapalhando com tanto dinheiro, pois a receita tem aumentado a cada ano. Até 2023 ele teve mais de R$ 1,5 bilhão para gerir um município que apenas 46 mil habitantes

Ao que parece Ramon deve estar se atrapalhando com tanto dinheiro, pois a receita tem aumentado a cada ano. Até 2023 ele teve mais de R$ 1,5 bilhão para gerir um município que apenas 46 mil habitantes

Embora a arrecadação de Casimiro de Abreu, pequeno município do interior do estado do Rio de Janeiro, venha aumentando desde que o prefeito Ramon Gidalte chegou ao poder – o que aconteceu em janeiro de 2021 – a arrecadação da Prefeitura tem aumentado enormemente, mais que dobrando em relação a receita de 2020, último ano do governo anterior, quando as receitas correntes somaram R$ 267.8 milhões, a administração municipal está apelando para empréstimo, ampliando a dívida a ser deixada para a próxima gestão.

Na sessão da última quarta-feira (7), a Câmara de Vereadores autorizou o prefeito a pegar um empréstimo junto à Caixa Econômica Federal no valor máximo de R$ 35 milhões. A justificativa do prefeito na mensagem enviada ao Poder Legislativo é a de que o governo precisa do recurso para realizar obras pavimentação, drenagem e infraestrutura no bairro São João, mas para alguns observadores, o município de Casimiro de Abreu não precisaria contrair a dívida se Ramon Gidalte estivesse administrando com competência os recursos financeiros que todos os meses entra nas contas bancárias da Prefeitura.

Conforme foi revelado na matéria Casimiro de Abreu: Cofres cheios, muita propaganda e pouca ação, produzida e veiculada pelo Jornal dos Municípios. com às 9:30h do dia 2 de fevereiro, a gestão de Ramon teve mais de R$ 1,5 bilhão para tocar o município, que arrecadou R$ 368,8 milhões em 2021 e somou R$ 572,3 milhões em 2022. No ano passado, as receitas correntes somaram R$ 579,8 milhões, mais que o dobro da arrecadação de 2020, ano em que o total das receitas correntes ficou em R$ 267.8 milhões.

Na verdade, Ramon Gidalte já assumiu a Prefeitura fazendo dívidas. As receitas correntes no primeiro quadrimestre do pano de seu mandato já somavam R$ 105.523.821,06, mas ainda assim, em maio de 2021, ele pediu autorização à Câmara para pegar um empréstimo de R$ 29 milhões, também junto à Caixa Econômica Federal, o que os vereadores aprovaram sem qualquer questionamento.

*O espaço está aberto para manifestação da prefeitura de Casimiro de Abreu

Comunicar erro
TV AO VIVO
Anuncio Arraial do Cabo 01 a 18 Dezembro 2023