Onde estão as obras, prefeito?

Por Cezar Guedes em 05/05/2022 às 09:07:06

De acordo com a propaganda oficial a gestão do prefeito Ramon Gidalte já investiu "mais de R$ 40 milhões em obras por toda a cidade", ações efetivas que, ao julgar pelos questionamentos de moradores de Casimiro de Abreu, são percebidas apenas pelos olhos do pessoal governo. Lideranças comunitárias locais reclamam que apesar de a Prefeitura estar com os cofres cheios as coisas não estariam acontecendo no município. Queixam-se de uma máquina administrativa emperrada, e de um governo que, segundo protestam, "ainda não mostrou a que veio".

Se a população se queixa falta de realizações o prefeito da cidade não pode alegar falta de dinheiro, pois a receita formada pelas transferências constitucionais – fora repasses de eventuais convênios e possíveis emendas parlamentares – do primeiro quadrimestre de 2022, foi quase três vezes superior a verificada em igual período no ano anterior, que por sua vez superou em R$ 7,8 milhões os repasses dos quatro primeiros meses de 2020, último ano do mandato do prefeito Paulo Dames.

Os números do Demonstrativo de Distribuição da Arrecadação, ferramenta do Sistema de Informações Banco do Brasil (SISBB), são bem claros, não deixando dúvidas de que o prefeito Ramon Gidalte dispõe dos recursos necessários para fazer um governo de realizações.

De acordo com os registros do SISBB, as transferências constitucionais feitas para Prefeitura de Casimiro de Abreu entre 1º de janeiro e 30 de abril deste ano somaram mais de R$ 142 milhões, enquanto os repasses verificados no primeiro quadrimestre de 2021 totalizaram R$ 51,3 milhões, tendo totalizado mesmo período em 2020 R$ 43,4 milhões.

Pelo que consta nos registros do SISBB, as transferências constitucionais recebidas pela Prefeitura de Casimiro de Abreu este ano somaram R$ 58.929.309,27 em janeiro, R$ 30.015.758,56 em fevereiro, R$ 28.059.182,34 em março e R$ 25.125.584,10 no mês passado.

Comunicar erro
Computadores na amazon
Anazon-Moda e Beleza