Bombeiros de Cabo Frio são suspeitos de emitirem licenças falsas

Por Cezar Guedes em 07/02/2024 às 23:37:55

O Grupo de Atuação Especializada no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), cumpriu nesta quarta-feira (7) cinco mandados de busca e apreensão, no quartel do Corpo de Bombeiros de Cabo Frio. Segundo o GAECO há fortes evidências de irregularidades na liberação de licenças.

A ação contou com o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) e da Corregedoria Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CG/CBMERJ)

As equipes também estiveram em endereços de bombeiros e empresas que estariam envolvidas no crime.

Os suspeitos estariam emitindo licenças ligadas às normas de prevenção contra incêndio e pânico de maneira irregular. Em alguns casos, o aval da corporação era liberado mesmo sem o cumprimento de todas as exigências de segurança previstas na legislação.

O Ministério Público Estadual aponta três grupos atuantes dentro do suposto esquema criminoso. Um deles é composto de empresários interessados em regularizar seus estabelecimentos. O outro, de empresas que atuariam como despachantes nos processos de regularização. Já o último é integrado por militares do quartel de Cabo Frio, responsáveis, supostamente, de receberem propinas para emitirem licenças, fora das normas do Código de Segurança contra Incêndio e Pânico.

Segundo as apurações, o nome de uma das investigadas, que também é alvo de busca e apreensão, é sempre citado pelos proprietários dos estabelecimentos como a grande responsável pelos processos de regularização junto ao CBMERJ na área de Cabo Frio.

Comunicar erro
Pontinha
Selix