Pousada da pontinha rodape

Escândalo em Queimados: suposto esquema de "rachadinha" envolve vereador e coordenador da Secretaria de Governo

Por Cezar Guedes em 03/05/2020 às 13:13:52

Um áudio vazado na noite de ontem (2) está sacudindo o meio político em Queimados, na Baixada Fluminense, com estilhaços sobrando para o deputado estadual Max Lemos. Uma conversa telefônica entre Tubalcaim Machado Café – nomeado em novembro de 2018 pelo prefeito Carlos Vilela para o cargo de coordenador de articulação da Secretaria de Governo – e o vereador Luis Claudio Sereno de Oliveira, o Taruga (PSDB), sugere a existência de um esquema de "rachadinha", divisão do salário do nomeado com o "padrinho" que lhe garantiu a vaga na Prefeitura. Na conversa Taruga diz a Tubalcaim que o cargo que este ocupa é dele, pois lhe fora dado pelo deputado Max Lemos.

Inicialmente (confira o áudio aqui), uma mulher identificada como Angela – que também seria nomeada na Prefeitura – cobra de Tubalcaim a transferência de parte do dinheiro que seria correspondente ao salário do mês de abril. "Saiu dia 30", lembra ela, ouvindo como resposta que o cargo não é mais da cota de Taruga, mas da de uma pessoa identificada como Pedro Jornalista, que seria pré-candidato a vereador. "O meu cargo não é mais do Taruga", responde Tubalcaim, informando que não tem mais vínculo com o suplente e que agora estava na campanha de Pedro.

Depois, revela o áudio, a mulher passa o telefone para Taruga, que não gostou do que ouviu e prometeu que na segunda-feira vai procurar Max para resolver a situação e que daria o cargo para outro.

O espaço está aberto para manifestação dos envolvidos e da Prefeitura de Queimados.




Lapec

Comentários

Otica lider